R. Itaipu, 475 - São Paulo - SP
(11) 5581-1019

Pesquisa Clínica no Brasil

Publicações

Greyce Lousana e col.
Ed. Revinter

PREFÁCIO

Ao empreender a elaboração deste livro, suas autoras, as eminentes Professoras Greyce Lousana e Conceição Accetturi, tiveram por intenção oferecer ao mundo científico e profissional o que há de mais moderno, oportuno e atual no campo da pesquisa clínica no Brasil.

O tema é da maior utilidade, envolvendo o interesse não apenas dos médicos, mas também de outros profissionais das atividades de saúde. É altamente elogiável a dedicação e principalmente a proficiência das autoras ao tratarem, em vários capítulos, dos mais diversos tópicos da pesquisa clínica.

A publicação é perfeita, tanto no que tange à organização dos temas como no tratamento dado às inúmeras questões vinculadas à pesquisa clínica, em seus mais variados aspectos. Ademais, segue um roteiro metódico, informativo, preciso e minucioso, alternando aspectos práticos com a visão teórica e científica do problema.

É obra para figurar, com destaque, no acervo bibliográfico de todos os profissionais da saúde. Suas autoras realizam meritório trabalho de orientação, divulgação e esclarecimento, destinado aos profissionais e estudiosos que desejam aprofundar-se no conhecimento e no trato do relevante tema da pesquisa clínica.

Hélio Egydio Nogueira
Reitor da Universidade Federal de São Paulo EPM/UNIFESP

INTRODUÇÃO

Nos últimos anos, o Brasil tem participado da condução de um número crescente de Pesquisas Clínicas voltadas para o desenvolvimento de novos fármacos.

As indústrias farmacêuticas, nacionais e internacionais, preocupam-se em preparar as suas equipes para que estejam aptas a garantir que a condução dos estudos clínicos, por elas patrocinados, cumpram os padrões previstos pelo ICH/GCP. Preocupam-se também com a atualização profissional destas equipes, necessária para que se atenda às exigências legais previstas em nosso país.

A qualidade dos estudos clínicos está diretamente ligada ao sucesso que tal tema poderá conquistar nos próximos anos. Se, por um lado, os estudos clínicos no Brasil vêm aumentando, deverá aumentar também a preocupação de que sejam conduzidos, cada vez mais, de forma profissional, ética e cientificamente corretas. Não podemos agir de forma amadora, acreditando que grandes investimentos continuarão a existir, diante de condutas equivocadas.

No momento em que as indústrias incentivam as suas equipes e o governo retoma temas anteriormente esquecidos, o que estarão fazendo aqueles que são os responsáveis pela condução dos estudos, ou seja, os Centros de Pesquisa e seus respectivos pesquisadores?

Não temos, na Pesquisa Clínica, apenas uma única via. Não é mais dado ao pesquisador principal o direito de raciocinar de forma amadora. Ao pesquisador exige-se cada vez mais profissionalismo. Os patrocinadores buscam, sim, líderes de opinião; mas querem ainda mais: pesquisadores que saibam conduzir com eficiência e profissionalismo os seus protocolos clínicos.

O pesquisador que contar com um Centro de Pesquisa bem estruturado e uma equipe multiprofissional treinada, com a constante preocupação em esclarecer os sujeitos de pesquisa incluídos em seus estudos, será certamente destaque neste cenário, no qual deve haver lugar somente para os que atuam com ética e seriedade.

Quando levantei a necessidade de realizar um trabalho que pudesse conter informações gerais sobre o tema Pesquisa Clínica, parti, certamente, da minha experiência na área de educação e saúde. Após a prática do magistério por mais de dez anos, do desenvolvimento de projetos dentro de laboratórios experimentais, da criação e coordenação de um Centro de Pesquisa vinculado a uma instituição universitária, da função de relatora de um Comitê de Ética em Pesquisa, da criação de uma Sociedade de Profissionais em Pesquisa Clínica e de outras experiências no setor, produzir um material que pudesse contemplar informações gerais sobre tema tão importante, pareceu-me mais uma etapa necessária.

Ao discutir esta idéia com Conceição Accetturi e perceber que ela partilhava dos mesmos anseios, ficou mais viável concretizar este trabalho.

Ter contado com a contribuição dos demais autores e colaboradores foi gratificante e, sem dúvida, uma prova de que o Brasil tem profissionais competentes, dispostos a fazer com que a nossa sociedade possa conduzir estudos elaborados tanto por nossos pesquisadores, quanto em parceria com pesquisadores internacionais, sem, contudo, perder o foco principal de que a ciência e a tecnologia são fundamentais ao nosso país, desde que priorizado o nosso contexto socioeconômico.

Espero poder alcançar os nossos anseios.

Greyce Lousana

Share This